Colégio Web

Abreviaturas

2Nunca a linguagem foi tão abreviada como atualmente. O advento da revolução eletrônica fez com que as pessoas sentissem necessidade de abreviar a escrita para ganhar tempo nos diferentes diálogos do mundo cibernético. A língua portuguesa reclama desta tendência, pois acredita que tais abreviações empobrecem a escrita. É o caso dos exemplos abaixo, muito utilizados por jovens nas diferentes redes sociais e espaços de comunicação móvel.

Publicidade

Bjs (beijos)
c/ (com)
msg (mensagem)
msm (mesmo)
ñ (não)
obg (obrigado)
p/ (para)
pq (porque)
tb (também)

Afora o espaço cibernético, o elemento gramatical da abreviação tem suas regras e é usado na linguagem culta:

Regra Geral: quando as primeiras sílabas das palavras, mais a primeira letra das sílabas seguintes e um ponto abreviativo é usado.

É o que acontece com esses dois exemplos: adj. (adjetivo), num. (numeral).

Demais regras

1a) A palavra não pode ser cortada em uma vogal. Sempre ocorre o corte na consoante. Se a primeira letra for vogal, deve-se ir até a consoante.

b) Havendo acentos na primeira sílaba, ele deve ser mantido. É o caso de “núm. (número)” e “lóg. (lógica)”.

c) Quando a segunda sílaba começa com duas consoantes, ambas serão usadas na abreviatura. Confira como ficam as palavras “Constr. (construção)” e “Secr. (secretário)”.

d) O ponto de abreviação também pode ser final, mas se as abreviaturas são usadas no final de frases, não há exigência de mais um ponto.

Ex: Comprei yogurte, granola, cereais, etc.

e) Alguns estudiosos da língua não aceitam o uso de flexões nas abreviaturas, como é o caso de “Profª (professora)” ou “Págs. (páginas)”.

Há vocábulos entretanto que não seguem as regras acima citadas, mas ainda assim são abreviaturas aceitas pela gramática:

a.C. ou A.C. (antes de Cristo)

ap. ou apto. (apartamento)

bel. (bacharel)

cel. (coronel)

Cia. (Companhia)

cx. (caixa)

D. (Dom, Dona)

Ilmo. (Ilustríssimo)

Ltda. (Limitada)

p. ou pág. (página) e pp. Págs. (páginas)

pg. (pago)

vv. (versos, versículos)

Mesmo que existam tais regras e que a gramática as reconheça, não devemos abusar de abreviaturas especialmente em um texto oficial, artigo ou redação. Mal usada, a abreviatura pode influenciar na clareza da escrita. Já em textos informais, não há tanta restrição.

SIGLA

A sigla também é uma modalidade de abreviatura, inclusive aceita por praticamente todos os gramáticos já que envolve formação de palavras. A letra inicial é juntada ao termo, que pode ser composto por mais de uma palavra.

EUA (Estados Unidos da América)

USA (United States of America)

P.S. (pós escrito = escrito depois)

S.A. (Sociedade Anônima)

S.O.S. (Save Our Souls = salvai nossas almas)

IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)

Quando a sílaba tem até três letras, com pronúncia individual, a sigla permanecerá em maiúsculo.

ONU, MEC, USP, PM, PMDB, INSS, CNBB.

A partir de quatro letras, sem que estas sejam faladas separadamente, a primeira fica em maiúsculo e as demais em minúsculo: Aids, Embrapa, Detran, Unesco.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados